quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Palestra - DEVEMOS TER MEDO DO ISLÃO?


ASSEMBLEIA COM JANTAR E PALESTRA
Mais uma vez a Dra. Margarida Santos Lopes acedeu ao pedido feito pelo Lions Clube do Montijo para nos lembrar e dar a conhecer situações e maneiras de viver diferentes, abrir um pouco os horizontes sobre a perspectiva que todos temos sobre o mundo islâmico.
Esta jornalista, redactora principal para o Médio Oriente no Jornal O Público, é uma comunicadora de excepcional qualidade, o que já foi comprovado pelas apresentações que fez em vários ocasiões, entre as quais algumas promovidas pelos Lions. Escritora dedicada ao Islão, tem uma visão sobre o mundo muçulmano que consegue transmitir, desmistificando algumas ideias preconcebidas e sem fundamento.
É pois com a Dra. Margarida que teremos o prazer de conviver no próximo dia 26 de Fevereiro, na assembleia de jantar do Lions Clube do Montijo, às 20h30, na sua sede.
Quem quiser juntar-se a nós poderá marcar a sua presença até ao dia 20, data a partir da qual não poderemos garantir a presença, devido ao espaço disponível na sala.

2 comentários:

  1. Para que se saiba.
    Na prática a última coisa que maomé fez foi assassinar o seu próprio allah maometano.
    Disse que o seu allah não mais falaria e que ficava sem espírito.
    Mas antes, e no islam, maomé tirou o filho a allah e castrou-o para que nem descendência pudesse deixar.
    maomé também antes, assassinou a familia de allah, os amigos e todas as entidades espirituais boas,anjos, arcanjos, santos e outras.
    Pior ainda. No islam as coisas são cada vez piores.
    No islam, maomé só deixou o diabo à solta.
    No islam, satanás é a única entidade espiritual activa e que sussurra aos maometanos.
    Os maometanos eruditos podem confirmar isto.
    Dão é depois voltas e mais voltas a justificar, mas isso só prova que o islam é muito hábil a enganar
    os próprios e a tentar enganar os outros.
    Pode-se dizer que isto acontece no mundo imaginário, mas é este mundo imaginário que controla o maometismo.
    Estas verdades dão uma ideia da intolerância que existe na doutrina maometana.
    Para maomé um allah vivo ou qualquer entidade espiritual boa viva, seriam os maiores perigos ao seu poder.
    Nem o próprio allah maometano podia escapar com vida às suas mãos.
    Só fora do islam o bem(bom-senso/razão) e o Bom Deus podem existir, estarem vivos e manifestarem-se no mundo e nas pessoas.
    _________________________

    Mais coisas que se vão descobrindo sobre o islam.
    Um muçulmano pode ser o maior criminoso em relação aos não muçulmanos e mesmo para com muçulmanos.
    Os outros muçulmanos não o julgam, allah sabe mais e allah é que o julgará.
    Ele, o muçulmano criminoso, pode ter feito coisas proveitosas para o islam, e os outros muçulmanos não o saberem.

    Um não-muçulmano pode ser a melhor e a mais santa das pessoas.
    Para os muçulmanos, como não é muçulmano, não tem valor e é para submeter.
    Para o islam, o pior muçulmano está acima do melhor não muçulmano.

    Um não-muçulmano pode fazer o melhor dos bens aos muçulmanos, estes nada lhe agradecem.
    Agradecem só a allah, mesmo que allah os tenha posto ou ponha na maior das desgraças e misérias.

    Os muçulmanos nunca podem por em causa maomé e allah, quando foi o próprio maomé a revelar-nos que o seu allah era
    o responsável por todo o mal do mundo.

    Os muçulmanos dizem o que dizem e fazem o que fazem, porque isso lhes traz proveitos e os não muçulmanos, continuam
    cegos e a não quererem ver o que o islam realmente foi, é e quer ser.
    Está tudo escrito, é só dar um pouco de atenção para descobrir estas e outras verdades sobre aquela coisa, o islam.

    O islam aproveita-se da bondade, generosidade, ingenuidade e passividade dos não-muçulmanos, para ir construindo a
    sua maldade.

    Mesmo que isso passe por desmascarar o mais mascarado dos males, tipo islam, as boas pessoas têm o direito, dever
    e obrigação de defenderem e construírem o bem.

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar